"Life feels like a midnight ride..." - SOAD

18 de junho de 2006

Adeus

Fui eu alguém para ti?
Fui eu o teu pensamento,
as tuas noites sem sono,
a tua doce lembrança?
Fui eu o teu poema,
a tua mais bela loucura,
a tua vida?

Como fui cega, hoje o sei!
Como acreditei,
tão cegamente,
em tais palavras doces?
Palavras leva-as o vento,
foi isto que contigo aprendi...

Lembro o que não quero recordar,
penso no que odeio pensar...
Quero-te fora de mim,
quero a minha mente livre!
Agora sim já o sei;
Agora a minha liberdade sou eu,
e não tu, Nunca mais!

Adeus...

3 comentários:

  1. Tenho gostado do k aqui tens escrito, sempre te apoiei para que escrevesses mais, porque realmente tens mesmo muito jeito, e bons textos são sempre agradáveis de ler.
    Embora ache que dizer Adeus é algo muito definitivo, não deve ser uma palavra empregue, mas também acredito que as tuas razões sejam mais que válidas, e o teu texto tá mesmo muito giro e profundo, e nós devemos ser sempre a nossa própria liberdade, sõ nos prendemos por alguém se formos parvos, devemos sim ter alguém e sermos livres à mesma.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada pelo comentário!sim, tens razão quanto à nossa liberdade...é nossa e ninguém a pode tirar só se formos realmente muito parvos! agora quanto ao dizer adeus...há alturas e situações em que o mais sensato e menos doloroso é fazer e dizer adeus definitivamente!e eu aprendi isso às minhas custas.

    ResponderEliminar
  3. http://www.poetaasvezes.net/

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário! :)

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Seguidores

Também no Blogloving

Follow

Quem por cá passou

Este blogue não segue nem apoia o acordo ortográfico!
Todas as imagens e textos não feitos exclusivamente para este blogue, não me pertencem. Com tecnologia do Blogger.

Copyright © Gritos Mudos Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com