"Life feels like a midnight ride..." - SOAD

13 de março de 2015

'Encontro'

Que vens contar-me 
se não sei ouvir senão o silêncio? 
Estou parado no mundo. 
Só sei escutar de longe 
antigamente ou lá para o futuro. 
É bem certo que existo: 
chegou-me a vez de escutar. 

Que queres que te diga 
se não sei nada e desaprendo? 
A minha paz é ignorar. 
Aprendo a não saber: 
que a ciência aprenda comigo 
já que não soube ensinar. 

O meu alimento é o silêncio do mundo 
que fica no alto das montanhas 
e não desce à cidade 
e sobe às nuvens que andam à procura de forma 
antes de desaparecer. 

Para que queres que te apareça 
se me agrada não ter horas a toda a hora? 
A preguiça do céu entrou comigo 
e prescindo da realidade como ela prescinde de mim. 

Para que me lastimas 
se este é o meu auge?! 
Eu tive a dita de me terem roubado tudo 
menos a minha torre de marfim. 
Jamais os invasores levaram consigo as nossas 
torres de marfim. 

Levaram-me o orgulho todo 
deixaram-me a memória envenenada 
e intacta a torre de marfim. 
Só não sei que faça da porta da torre 
que dá para donde vim.

Almada Negreiros

0 comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo teu comentário! :)

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Seguidores

Também no Blogloving

Follow

Quem por cá passou

Este blogue não segue nem apoia o acordo ortográfico!
Todas as imagens e textos não feitos exclusivamente para este blogue, não me pertencem. Com tecnologia do Blogger.

Copyright © Gritos Mudos Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com