"Life feels like a midnight ride..." - SOAD

10 de maio de 2015

Opinião - "101 Lugares Para Ter Medo Em Portugal", de Vanessa Fidalgo

101 Lugares para ter Medo em Portugal
de Vanessa Fidalgo

Edição: 2013
Páginas: 304
Editor: A Esfera dos Livros
ISBN: 9789896264673
Categoria: Compilação de histórias, Paranormal, Folclore




Sinopse:


Em 2003, os actores interromperam espavoridos as gravações da telenovela O Teu Olhar. Estavam a ser atacados por forças sobrenaturais no castelo de Montemor-o-Velho. A 10 de Outubro de 1982 um estranho fenómeno deixou a caseira da Quinta da Penha Verde, em Sintra, a tremer que nem varas verdes; uma verdadeira chuva de pedras caiu sobre a misteriosa quinta. Já se for à Serra da Estrela e visitar a Lagoa Escura vai poder ouvir falar do monstro que se esconde nas suas profundezas. Entre as aldeias de Lamas de Mouro e Cubalhão, perto de Melgaço, há um local que se chama Botas de Cubalhão, que fica numa encosta onde não existe mais nada além de uma pequena encruzilhada. Conta-se que nessa encruzilhada existe um lobo, capaz de engolir todo e qualquer homem que se aproxime dele pela calada da noite, seja novo ou velho, fraco ou forte! E tudo porque o povo se fartou de encontrar naqueles caminhos escuros, botas, sapatos, pedaços de vestuário e até bocados de pés, que deram nome ao lugar e muitos motivos à imaginação. Numa terra conhecida como Torre da Mesqueira, no concelho de Albufeira, há uma encruzilhada que assusta muito boa gente. Um ponto obscuro entre caminhos onde, segundo a voz do povo, aparecem fantasmas, almas penadas e até mulas sem cabeça! Em pleno centro histórico de Lisboa, situa-se o Páteo do Carrasco que herdou o nome de Luís Alves, o último carrasco de Portugal. Há quem garante que ainda se ouvem os seus urros e gritos. No Palácio de Seteais há quem não consiga dormir no quarto 18. Ainda hoje o Aqueduto das Águas Livres causa arrepios quando se pensa no que aconteceu há 150 anos atrás, altura em que Diogo Alves por lá andava a matar as suas vítimas. Depois do sucesso de Histórias de um Portugal Assombrado, em 4.ª edição, a jornalista Vanessa Fidalgo leva-nos a 101 lugares em Portugal onde é impossível não ficar arrepiado…Um mapa do medo, que percorre ruas, casas e paisagens, contando histórias dos lugares onde passamos todos os dias, mas que estão marcados por acontecimentos terríveis, sejam eles crimes, manifestações do sobrenatural ou simplesmente o fantástico e maravilhoso lendário popular onde não faltam bruxas, fantasmas e aparições. O medo, dizem, é o maior inimigo do homem…


Sinceramente, estava à espera de mais. Sendo este o meu primeiro contacto com a autora, e sabendo que tem mais livros editados do mesmo género, contava com histórias mais detalhadas ou, pelo menos, melhor delineadas individualmente. 

Encontramos histórias sobre 101 locais que, supostamente, são assombrados ou que serviram de cenário a situações caricatas ou medonhas, e que acabaram por se entranhar na memória popular. Um tema, para mim, bastante interessante pois, além de conhecer sítios fantásticos do nosso Portugal, temos um vislumbre da nossa cultura imaterial, as lendas e a imaginação (ou não) popular. Também encontramos nele alguns locais que não têm nada de imaginário como, por exemplo, o castelo do rei ghob, que ainda temos tão presente na nossa memória devido aos crimes hediondos perpetrados pelo seu "rei".

Pois bem, o que falhou afinal? Simplesmente a maneira como as histórias foram retratadas/contadas. Muitas foram contadas a "correr", resumindo o que já de si é resumido; outras há em que não percebemos bem qual a relevância do que é escrito para o local em questão ou mesmo para o facto de provocarem "medo" seja a quem for; algumas são transcrições de livros ou websites e, aqui, encontramos dois sentimentos: as transcrições bem feitas, com uma história bem contada e as más transcrições que falam de coisas que não lembram ao menino Jesus!. Por fim, temos as boas histórias, bem escritas e desenvolvidas pela autora que, com muita pena minha, não são tantas quanto gostaria.
Penso que se a autora mantivesse o mesmo tom/registo em todas as histórias, o livro seria excelente e, talvez, se utilizasse uma fotografia para ilustrar cada local em vez de meia dúzia delas no meio do livro, as histórias ganhariam mais vida e o seu livro poderia, quiçá, tornar-se num "Must Read" para qualquer entusiasta do tema ou para os simples curiosos. Perduraria no tempo, sem dúvida.

Mas, e saíndo do modo refila, não deixa de ser um livro interessante que nos oferece umas boas horas de revivalismo, fantasia e, mesmo, realidade. Fiquei a conhecer locais do nosso Portugal que desconhecia e descobri as suas histórias. Inclusive, encontrei uma história sobre a minha terra a qual desconhecia por completo, o que foi muito giro.

Resumindo, não é mau mas podia ser melhor.

0 comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo teu comentário! :)

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Seguidores

Também no Blogloving

Follow

Quem por cá passou

Este blogue não segue nem apoia o acordo ortográfico!
Todas as imagens e textos não feitos exclusivamente para este blogue, não me pertencem. Com tecnologia do Blogger.

Copyright © Gritos Mudos Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com