"Life feels like a midnight ride..." - SOAD

30 de janeiro de 2016

Opinião - "A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo", de Stieg Larsson

A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo
(Flickan som lekte med elden)
de Stieg Larsson

Edição: 2014
Páginas: 616
Editor: Dom Quixote
ISBN: 9789722056274
Colecção: Millennium II
Categoria: Ficção; Policial; Thriller
Depois de uma longa estada no estrangeiro, Lisbeth Salander regressa à Suécia e instala-se luxuosamente numa zona nobre da cidade.
Mikael Blomkvist, que tentara contactá-la durante meses, sem sucesso, desiste e concentra-se no trabalho. À Millennium chega material para uma notícia explosiva: o jornalista Dag Svensson e a sua companheira Mia Johansson entregam na editora dois documentos que provam o envolvimento de personalidades importantes numa rede de tráfico de mulheres para exploração sexual.
Quando Dog e Mia são brutalmente assassinados, todos os indícios recolhidos no local do crime apontam um suspeito: Lisbeth Salander, e a polícia move-lhe uma implacável perseguição.
Lisbeth Salander, que está disposta a romper de vez com o passado e a punir aqueles que a prejudicaram, tem agora de provar a sua inocência e só uma pessoa parece disposta a ajudá-la: Mikael Blomkvist que, apesar de todas as evidências, se recusa a acreditar na sua culpabilidade.

Meus amigos, se o primeiro livro foi fantástico, este rebentou a escala!

É neste volume que iremos conhecer um pouco melhor Lisbeth, tanto que será a partir daqui que toda a sua vida dará uma reviravolta até ficar de pernas para o ar. Todo o seu passado, aquilo que foi e o que é, será esmiuçado e retorcido por toda a gente e mais alguém, de forma inesperada e alucinante.
À semelhança do primeiro livro, toda a trama irá desenrolar-se a partir de uma situação/ história que nos parece, ao início, seguir um caminho totalmente independente das personagens principais e cujas restantes personagens parecem não ter qualquer tipo de ligação. Mas rapidamente percebemos que essa história é apenas a ponta do iceberg, aquela linha que puxada se continua a desenrolar até termos um buraco na camisola. É ao puxar essa ponta solta que se vão descobrindo os mais escandalosos segredos sobre instituições secretas dentro do governo, espiões, encobrimentos do tempo do KGB e, inesperadamente, sobre a própria Lisbeth. A teia é enorme e espalha-se por sítios inimagináveis.

O autor não desilude, criando cenários e enredos vívidos, envolventes e tão insanemente terríveis, que nos tiram o fôlego. Fiquei mesmo a questionar se a Suécia será assim tão corrupta...

Um pormenor do qual gostei imenso foi o facto de, apesar de nunca se encontrarem fisicamente, Lisbeth e Mikael não desistirem um do outro (mesmo que Lisbeth o tente a todo o custo), tornando-se num eterno par de aliados mesmo quando as hipóteses não os favoreçam.
E os momentos finais... que desespero! A vontade de ler o livro seguinte de rajada foi forte, muito forte!

Este é, de facto, um excelente livro e cada vez mais lamento a perda do autor. Stieg Larsson era, sem dúvida, um génio dentro do género.

4 comentários:

  1. Olá Andreia!
    Eu li a trilogia toda de seguida. Adorei!
    E sim, este final faz-nos querer pegar logo no terceiro livro ;)
    Ainda não sei é se vou ler o novo livro... ainda não me decidi.
    Beijinhos

    O Prazer das Coisas | Facebook | Youtube | Goodreads

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tita! :)
      Quando o novo saiu corri para o comprar, mas confesso que agora estou com um bocado de receio (o que mais poderá acontecer a Lisbeth e ao Mikael??).
      Beijinhos*

      Eliminar
  2. Olá!
    Ainda não li a série, mas tenho muita curiosidade pois falam muito bem dela. Espero ler este ano.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isaura! :)
      É mesmo muito boa! Acho que não vais ficar desapontada, pelo menos com a trilogia.
      Beijinhos*

      Eliminar

Obrigada pelo teu comentário! :)

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Seguidores

Também no Blogloving

Follow

Quem por cá passou

Este blogue não segue nem apoia o acordo ortográfico!
Todas as imagens e textos não feitos exclusivamente para este blogue, não me pertencem. Com tecnologia do Blogger.

Copyright © Gritos Mudos Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com